Strogonoff de carne

Esse é um dos pratos mais fáceis de se fazer, embora pareça complexo. Cada um gosta de colocar um ingrediente, deixar o molho mais grosso ou menos grosso, enfim, é aquele tipo de receita que você deve adaptar de acordo a seu paladar e ao paladar de sua família/amigos.

Por ser um dos queridinhos de grande parte das pessoas, é uma opção certa caso não saiba o que fazer naquele jantar especial ou no almoço de família.

Vamos a receita.

Ingredientes

  • 1kg de carne
  • 3 cebolas médias
  • 1 vidro (500g) de champignon ou palmito
  • sal e pimenta do reino a gosto
  • 2 latas de creme de leite
  • 1 lata de molho de tomate
  • 3 colheres de sopa de óleo de oliva
  • 1 ou 2 colheres (sopa) de catchup
  • 1 ou 2 colheres (sopa) de mostarda
  • 1 cubo de caldo de carne dissolvido em 100ml de água

Receita passo a passo

  1. Corte a carne em tirinhas (2 a 3cm) e em uma panela coloque o óleo e depois a carne para dourar.
  2. Coloque a cebola cortada, deixe cozinhar por mais algum tempo, até dourar.
  3. Acrescente o molho de tomate.
  4. Coloque e o catchup, a mostarda e o champignon e deixe cozinhar por mais uns 3 a 5 minutos, sempre prestando atenção para não deixar o molho queimar.
  5. Quando o molho estiver apurado, desligue a panela.
  6. Acrescente o creme de leite, vá mexendo até incorporar ao molho.
  7. Coloque em uma refratária, decore com tempero verde e sirva com batata palha e arroz branco.

Resultado

DSCN1759

Dicas finais

  • Para deixar o molho mais apurado, coloque uma colher de sopa de maisena com um copo de água no mesmo.
  • É possível alterar a carne por frango, também fica uma delícia.
  • Sempre fatie o champignon.
  • Uma pitada de molho inglês pode realçar o sabor.

Ave recheada à mineira

O post está um pouco muito atrasado, mas o que vale é a intenção né galera?

No dia das mães, resolvi abrir mão do domingo de ‘descanso’ e fazer um prato diferente para comemorar essa data que, embora marcada pelo capitalismo, nos faz lembrar o quão importante essas mulheres são na nossa vida.

Tenho sorte, porque tive três mães: minha avó, minha mãe biológica (falando assim até parece que sou adotado) e minha tia, que hoje está olhando por nós lá do céu.

A receita de hoje é bem mais complexa do que as outras que executei do livro da Dona Benta, por isso, tomei a liberdade de tirar e/ou trocar alguns ingredientes de acordo com o paladar do pessoal aqui em casa. Entretanto, vou repassar a receita na íntegra, para aqueles que não gostam de modificar a mesma.

Histórias à parte, vamos a receita:

Ingredientes

Recheio

  • 300g de carne de porco moída
  • 6 fatias de presunto picadas
  • 100g de toicinho picado
  • Miúdos da ave
  • 2 ovos cozidos e picados
  • 2 colheres (sopa) de salsa picada
  • 1 cebola pequena picada
  • 1 dente de alho picado
  • 4 xícaras (chá) de miolo de pão amolecido no vinho
  • 4 colheres (sopa) de manteiga ou margarina
  • 1/2 xícara (chá) de farinha de amendoim torrado
  • 500g de castanhas cozidas e descascadas
  • Sal

Receita passo a passo

  1. Prepare e limpe a ave conforme a receita
  2. Para o recheio, coloque em uma panela a manteiga e o toicinho. Refogue para que o toicinho comece a dourar e adicione os miúdos picados com a carne de porco moída. Refogue e adicione a cebola, o alho e o presunto. Misture bem e adicione o miolo de pão devidamente espremido, para eliminar o excesso de vinho.
  3. Adicione a farinha de amendoim e a salsa picada. Tempere com sal e pimenta do reino. Pique grosseiramente as castanhas e adicione-as ao recheio. Reserve.
  4. Retire a ave do molho e leve-a para um mármore ou travessa grande.
  5. Enxugue-o, com um guardanapo, por dentro e por fora.
  6. Em seguida, encha a cavidade com o recheio, apertando bem e costurando a pele com linha grossa ou amarrando-a bem forte.
  7. A seguir, limpe o peru todo com um guardanapo seco, besunte-o de manteiga ou margarina e leve-o para uma assadeira grande e funda com um pouco de óleo.
  8. Cubra com fatias de toicinho defumado e toicinho fresco o peito da ave todo, prendendo essas fatias com palitos.
  9. Cubra, enfim, toda a ave com uma folha de papel-alumínio. Coloque um pouco de óleo em cima desse papel e despeje na assadeira todo o molho que ficou na vasilha ou bacia em que marinou a ave. Leve para o forno quente.
  10. Enquanto a ave assa, regue-a de vez em quando, levantando o papel, com o molho que deve estar fervendo na assadeira.
  11. De vez em quando, antes de regá-la, fure-lhe o peito e as pernas com um garfo.
  12. Quando a ave estiver macia, retire o papel e continue assando para que ela doure bem.
  13. Depois de bem dourada, retire a ave do forno e deixa-a esfriar antes de trinchá-la.

Resultado

Ave recheada à mineira

Ave recheada à mineira

Dicas finais

  • Resolvi trocar as castanhas por milho, mas a farofa do recheio também fica excelente com ervilhas, palmito ou sem algum legume para acompanhar.
  • Como não achei a farinha de amendoim, troquei por uma daquelas farofas prontas que dá um sabor mais forte ao recheio.
  • Com o caldo que sobrou na assadeira, acrescentei creme de leite e fiz um molho de acompanhamento à ave que ficou uma delícia.
  • Sirva acompanhado de arroz branco e vinho branco.

Como preparar uma ave que será recheada

A dica de hoje é para preparar uma ave especial, daqueles almoços de domingo ou datas comemorativas e de como deixar a carne macia, molhadinha, saborosa e aromática.

1peru-cru2

Ingredientes

  • Uma ave a sua escolha (frango, peru, pato, etc.)
  • 3 xícaras (chá) de vinho branco
  • 1/2 xícara (chá) de vinagre
  • Sal a gosto
  • 5 dentes de alho
  • 2 cebolas grandes picadas
  • 1 cenoura picada
  • 4 folhas de louro
  • 10 talos de salsa lisa
  • 6 cebolinhas-verdes
  • 1 ramo de manjerona
  • 1 ramo de manjericão
  • Pimenta do reino a gosto

Receita passo a passo

  1. Remova a embalagem com os miúdos de dentro da ave.
  2. Lave a ave em água corrente.
  3. Coloque-o em uma vasilha grande.
  4. Numa tigela grande, misture o vinho branco, o vinagre, o sal socado com os dentes de alho, as cebolas picadas, a cenoura picada, as folhas de louro, os talos de salsa, a cebolinha-verde, a manjerona, o manjericão e a pimenta do reino. Reserve
  5. Fure a ave por dentro e por fora, no peito, nas pernas e nas costas, com a ajuda de um garfo de cozinha ou faca com ponta. Despeje a marinada reservada sobre a ave esfregando-a muito bem com os temperos.
  6. Ponha um pouco do molho no interior da ave.
  7. Deixe a ave marinando por 12 horas.
  8. De vez em quando, vire-a no molho, deixando o peito para baixo durante a noite toda.

No outro dia, é só escolher o recheio que combine mais com a ocasião e o paladar da sua família e levar ao forno para assar.

 

Carne assada ao molho de vinho com schweppes

Essa é uma daquelas receitas que acontecem sem querer. Sempre gostei de fazer carne vermelha com vinho, mas dessa vez “errei” a garrafa da geladeira e acabei pegando um coquetel que minha mãe havia feito alguns dias antes para fazer o molho. E não é que o molho foi aprovado?

Segue a receita.

Ingredientes

  • 1kg de fraldinha (peça)
  • Alho
  • Sal
  • 1 garrafa de vinho tinto
  • Suco de uma laranja
  • 200ml de schweppes
  • 1 caixa de creme de leite
  • Manjericão
  • Pimenta do reino
  • Duas colheres (sopa) de maisena
  • 200g de palmito

Receita passo a passo

  1. Separe a peça de carne em um refratário e tempere com alho, sal e meia garrafa de vinho tinto. Deixe marinar de 24h a 48h.
  2. Após esse período, retire a carne da geladeira e pré-aqueça o forno.
  3. Quando o forno estiver bem quente, baixe a temperatura para forno médio e coloque a carne para assar.
  4. A carne deve assar entre 1h e 1h30 ou até o caldo praticamente secar da forma.
  5. Separadamente, coloque a outra metade da garrafa de vinho em uma panela, junte o schweppes, o suco da laranja, o palmito, o manjericão, a pimenta do reino e o sal. Deixe ferver para amolecer o palmito.
  6. Dissolva a maisena em 200ml de água e coloque na panela. Quando adquirir consistência, desligue o fogo e adicione o creme de leite. Reserve.
  7. Retire a carne do forno e a fatie.
  8. Coloque em uma vasilha e jogue o molho pronto por cima.
  9. Sirva a seguir

Resultado

Carne ao molho de vinho com schweppes

Carne ao molho de vinho com schweppes

Dicas finais:

  • Sirva com salada de alface, arroz branco e vinho tinto
  • É uma pedida fácil e rápida para um almoço especial de domingo
  • Experimente trocar o palmito por cogumelos

Fondue Bourguignonne

fondue, ou “a” fondue, originou-se na Suíça francesa; dai seu nome, pois fondue (particípio passado de fondre) em francês significa fundido, derretido – ou seja, queijo fundido, no qual se mergulha o pão.

A história da descoberta da fondue vem da Idade Média, cerca de sete séculos atrás, nos Alpes da Suíça, em conseqüência de uma inesperada super produção de queijos. Curiosamente, como inúmeras outras glórias da gastronomia, uma iguaria que nasceu da necessidade. Os helvéticos, então, já eram exímios produtores de laticínios excelentes – que inclusive exportavam às nações vizinhas.

Porém uma nevasca terrível isolou completamente um determinado ponto da Suíça, ao redor de Neuchatel.

Surpreendidos com um estoque superlativo que não podiam vender, os produtores do local tiveram uma ideia: Derreteriam o excesso, à espera de uma nova temporada e, para melhor conservarem a massa, no seu recozimento acrescentariam alguma espécie de álcool, vinho ou aguardente, no caso kirsch, o delicioso destilado de cerejas daquelas regiões. Depois de reendurecida pelo frio, a massa não mais correria o risco de estragar. Para reutilizá-la, bastaria submetê-la, novamente, ao processo de fusão.

No teste inaugural do conceito, os produtores utilizaram um gigantesco caldeirão. Obviamente, experimentaram diversas vezes a textura e o sabor da massa enriquecida pelo kirsch. Um cidadão mais engenhoso, então, espetou um naco de pão na ponta de uma haste qualquer, que mergulhou no caldeirão. “Voilà!” (Aleluia!).

Mais do que simplesmente a alquimia nacional da Suíça, com tal gesto nasceu um verdadeiro ritual, uma celebração comunitária dos prazeres provenientes da amizade e da convivência cordial.

Com o decorrer dos anos e do aperfeiçoamento da gastronomia, a fondue vem sendo aprimorada e ganhando novos sabores e ingredientes como o de chocolate com frutas e o de carne.

Prega a tradição da fondue que o seu fazedor tem o direito de raspar o derradeiro naco de pão nas paredes do recipiente da operação. Outra lenda, diz que pague as despesas quem derrubar o seu naco dentro da panela.

Além de uma boa fondue é o seu acompanhamento: um bom vinho e uma lareira, para aquecer ainda mais o ambiente entre amigos ou a dois.

Fonte: Campos do Jordão

Esse final de semana, embora ainda não esteja frio em Bauru, decidimos experimentar um fondue que pode ser feito na temporada entre as estações, por não ser tão pesado e quente como o fondue de queijo e chocolate: o fondue de carnes. Com muitos legumes e molhos para dar o toque final ao prato, foi uma ótima pedida para o sábado a noite.

Ingredientes do fondue

  • 500g de filé mignon limpo e cortado em cubos de 2 a 3 cm
  • Picles (cenoura e couve-flor)
  • Pepinos em conserva
  • Cebolinhas em converva
  • Óleo para a fritura
  • Sal e pimenta do reino

Molho de iogurte rosado

  • 1 xícara (chá) de maionese
  • 1/2 xícara (chá) de iogurte natural
  • 1 colher (sopa) de catchup
  • 1 pitada de sal

Molho de queijo

  • 1 xícara (chá) de requeijão
  • 1 pitada de pimenta do reino
  • 1 pitada de sal
  • 1 colher (chá) de salsa picada ou orégano

Molho com alcaparras

  • 1/2 xícara (chá) de maionese
  • 1 colher (sopa) de cebola picada ou triturada
  • 1 colher (chá) de alcaparras picadas
  • 2 colheres (sopa) de creme de leite

Molho de mostarda

  • 1/2 xícara (chá) de maionese
  • 1 colher (sopa) de mostarda amarela
  • 2 colheres (sopa) de creme de leite
  • Sal e pimenta do reino

Os molhos devem ser apenas misturados até obter um creme homogêneo e colocados em molheiras para irem à mesa.

Receita passo a passo

  1. Arrume a carne no prato em que a vai servir
  2. Coloque o picles em um refratário
  3. Esquente o óleo em uma panela. Quando estiver quente, coloque na panela própria para fondue
  4. Ponha sobre a mesa a espiriteira e coloque sobre ela o rechaud com óleo
  5. Ao lado, disponha os garfos próprios para fondue
  6. Arrume sobre a mesa os pratinhos com a carne, os picles e as molheiras
  7. Acenda a espiriteira para esquentar o óleo
  8. Espete um pedaço de carne no garfo e frite-o no óleo quente
  9. Retire quando achar que está frita o bastante ou quando dourar
  10. Tempere com sal e pimenta do reino
  11. Coma com o molho de sua preferência, acompanhada dos legumes

Resultado:

Fondue Bourguignonne

Fondue Bourguignonne

Dicas finais:

  • Experimente molhos diferentes: a maionese verde, com alho, é uma pedida excelente para se comer com a carne
  • Sirva o fondue com vinho tinto, para combinar com a carne vermelha
  • Para completar o prato, corte pão francês ou baguete em rodelas e sirva junto com a carne e os molhos
  • O cogumelo shitake também é uma ótima pedida e pode ser frito juntamente com a carne. Fica excelente com o molho de queijo

Molho Boêmio

Que a maionese dominical é um prato já esperado em várias residências espalhadas por todo o Brasil, isso não é novidade. Acompanhando o churrasco ou o frango assado, é uma pedida excelente, principalmente no verão. Seu recheio varia de família para família. Há quem goste com cebola. Outros, com vagem. Outros limitam-se a batata, cenoura, ervilha e milho.

Mas que tal utilizar um molho diferente e de fácil preparo na próxima maionese? Garanto que você não irá se arrepender!

Ingredientes

  • 1 xícara (chá) de molho branco
  • 2 gemas
  • 1 pitada de pimenta do reino
  • 10 gotas de vinagre
  • 1 pitada de sal
  • 1 xícara de óleo
  • 1/2 xícara de azeite
  • 1/2 colher (chá) de vinagre
  • 1 colher (chá) de mostarda

Receita passo a passo:

  1. Misture, em uma tigela, a gema, o sal, a pimenta, as gotas de vinagre e a mostarda ao molho branco
  2. Após, junte no liquidificador (ou batedeira) com o restante do vinagre, colocando aos poucos o azeite e o óleo até obter um creme com consistência de uma maionese.
  3. Retire do liquidificador o molho. Use para maionese de legumes, camarão ou salpicão de frango.

Resultado:

Maionese com molho Boêmio

Dicas finais:

  • Experimente temperar com curry, orégano e outros temperos diferentes da pimenta do reino
  • Que tal adicionar um pouco de limão ao invés do vinagre? A maionese terá um gostinho todo especial
  • No salpicão, procure experimentar diferentes frutas. Inove!

Eggs Benedict

Ele é um prato comumente comido nos países de cultura inglesa durante o café da manhã, conhecido em português como Ovos Beneditinos. Sempre tive vontade de experimentá-los, mas como não era o prato típico na Irlanda, acabei não experimentando por lá.

Reza a lenda que a criação do prato remete a um tradicional restaurante de Nova York, o Delmonico. O chef da casa teria montado para o casal Benedict a combinação de muffins ingleses tostados sob fatias de presunto e ovo poché regados a molho holandês.

É um dos pratos mais irresistíveis de um bom café da manhã. Os brasileiros não costumam comer ovos no desjejum, mas deveriam, já que é uma fonte de proteína bastante completa e ajuda a dar energia para o restante do dia.

Se você quiser esbanjar no próximo domingo, prepare seus ovos beneditinos e saboreie-os calmamente, apreciando a folga e se preparando para uma nova semana de trabalho.

Ingredientes

  • 4 unidade(s) de gema de ovo
  • 3 colher(es) (sopa) de suco de limão
  • quanto baste de pimenta-do-reino branca
  • 1 colher(es) (sopa) de água
  • 1 xícara(s) (chá) de manteiga derretida(s)
  • 1 colher(es) (chá) de sal
  • 8 unidade(s) de ovo
  • 1 colher(es) (chá) de vinagre branco
  • 8 fatia(s) de lombo defumado
  • 8 fatia(s) de pão de forma torrada(s)
  • 2 colher(es) (sopa) de molho inglês

Receita passo a passo:

  1. Prepare o molho holandês: Coloque uma panela em banho-maria em fogo brando. Ponha as gemas, o suco de limão, a pimenta, o molho inglês e a água. Bata bem com o batedor de arame, junte a manteiga derretida, sempre batendo, sem parar, até formar um creme com a consistência de uma maionese. Tempere com sal e remova do fogo. Reserve.
  2. Frite as fatias de bacon até que estejam douradas e sequinhas.
  3. Faça os ovos pochê: coloque água, vinagre e sal numa panela e quebre os ovos um a um, cozinhando-os na água, de 1 a 3 minutos, dependendo de como preferi-los. As gemas precisam estar molhadinhas, ainda, no centro. Retire-os da panela com uma escumadeira.
  4. Coloque as fatias de pão na torradeira e faça torradas alouradas. Ou dê essa dourada numa frigideira, no fogão.
  5. Passe manteiga nas torradas, cubra cada uma com uma fatia de bacon. Coloque o ovo em cima, borrife com o molho holandês.
  6. Se quiser, salpique cebolinha picada. Sirva imediatamente.

Resultado:

Eggs Benedict com Sangria: a mistura de culturas que deu certo!

Eggs Benedict com Sangria: a mistura de culturas que deu certo!

Dicas finais:

  • O prato, segundo a receita originária, deve ser comido no café da manhã, mas como nossa cultura difere nesse sentido, apreciá-lo na hora do almoço ou do jantar, é uma boa pedida.
  • Há vasilhames que “fritam/fervem” o ovo no microondas e dão o formato redondo que os eggs benedict pedem, além de serem mais práticos do que fazer os reais ovos pochê. Coloque entre 15 e 20 segundos no microondas e veja a mágica acontecer
  • Seja criativo! Ao longo do tempo, diversas versões da receita foram criadas pelo mundo. Há quem faça com presunto cru, bacon, salmão e molhos diversos. Inove!